sábado, setembro 18, 2021

AUSÊNCIA II

 

Hoje….

grito bem alto

o teu nome….

E iludo assim….

a tua ausência

em mim…



FOTO DE MAGDALENA RUSSOCKA


Nota:

Variações com a palavra " ausência"

8 comentários:

  1. Uma bela forma de enganar a ausência...beijos, lindo fds! chica

    ResponderEliminar
  2. Boa noite de sábado, querida amiga Marta!
    É nossa salvação...
    Tenha um domingo abençoado!
    Beijinhos com carinho de gratidão

    ResponderEliminar
  3. Há ausências, que nos fazem gritar de solidão.

    Um beijinho Marta.

    ResponderEliminar
  4. Linda poesia, Marta.
    Gostei de ler e aplaudo.
    Bjs
    Marli

    ResponderEliminar
  5. ¿Un nombre ocupa el lugar vacío, la ausencia, el deseo insatisfecho? Todo sirve.

    ResponderEliminar

TODOS OS POEMAS DESTE BLOG SÃO UNICA E EXCLUSIVAMENTE DE MINHA AUTORIA (MARTA VINHAIS)

POEMA DE EUGÉNIO DE ANDRADE

Passamos pelas coisas sem as ver,
gastos, como animais envelhecidos:
se alguém chama por nós não respondemos,
se alguém nos pede amor não estremecemos,
como frutos de sombra sem sabor,
vamos caindo ao chão, apodrecidos.