sexta-feira, agosto 14, 2020

A VELHA LOUCA DO CAIS - PARTE II


Gosto de ser "a velha louca do cais"....

Deixam-me em paz; não interferem com o meu tempo...

A única coisa a que posso chamar minha...

Se é solitário o meu tempo?

Às vezes....Não o posso negar; mas usufruo-o por completo....

Talvez porque só conheci barulho e angústia na vida...

E as memórias de infância..... 

O meu recanto secreto para onde fugia quando apagava a luz e tinha a certeza de que ninguém me perseguia...

Porque há decisões fatais e pessoas que nunca deveríamos ter conhecido....

2º Conto escrito e publicado em 2012


terça-feira, agosto 11, 2020

A VELHA LOUCA DO CAIS - PARTE I

 

Onde estás?

O que nos aconteceu?

À promessa de que nada ou ninguém nos separaria?

Porque a minha vida foi tudo menos o que dissemos que seria naquelas tardes maravilhosas de Verão em que ainda podíamos inventar a vida....

Lembras-te?

Das horas que passávamos deitadas de barriga para baixo no cais a conspirar com o rio?

De como pensavam que éramos irmãs, por termos o cabelo loiro e vestirmos as mesmas cores?

Ainda gosto de cores suaves....

Estou agora sozinha, partiram todos e ninguém pode partilhar as minhas memórias do passado...

Se estivesses aqui....

Mas tu própria nada mais és que uma outra memória daquela velha louca que passa as tardes no cais à espera de nem ela sabe o quê….

1º Conto escrito e publicado em 2012


Nota:

Descobri nos arquivos do blog este conto e resolvi publicá-lo novamente.

Digam se gostam do conto, da personagem, etc.

domingo, agosto 09, 2020

" FEELING INSIDE OF ME"

Hoje…

Deveria ouvir músicas alusivas à estação….

Mas….

Liberto esse “feeling inside of me”…

Essas cores sensuais que adoro….

Envolvo-me em danças frenéticas….

Preencho essa solidão…

Impeço-me de pensar……….

Como se tal fosse possível…………


Escrito e publicado em 2007


II

Esta noite,

impeço-me de pensar...

E envolvo-me 

em  danças frenéticas….

Como se fosse possível…

preencher esta solidão 

que se liberta em mim…


Escrito em Agosto 2020





IMAGEM DE RUSLOV BOLGOV
Desafio:

  1. Comentar os dois poemas
  2. Qual preferem? O de 2007 ou de 2020 e porquê?