sexta-feira, junho 11, 2021

DESASSOSSEGO

 

Hoje…

a noite é um deserto…

É uma dor… uma desilusão…

E eu???....

Eu estou 

completamente perdida…

no meu próprio desassossego...



FOTO DE NIKOLINA PETOLAS

9 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Bom dia de serenidade, querida amiga Marta!
Há desassossegos fundamentados e com razão de ser, fruto da profundidade do experimentado com Amor.
Seja feliz e abençoada!
Beijinhos fraternos de paz e bem

chica disse...

Há dias de desassossegos, de verdade! Linda inspiração! bjs, chica

Fackel disse...

¿Acaso vas a seguir los pasos de Álvaro de Campos?

"Ah o crepúsculo, o cair da noite, o acender das luzes nas grandes cidades,
E a mao de mistério que abafa o bulício,
E o cansaço de tudo em nós que nos corrompe..."

Fernando Pessoa dixit por boca del otro)

Maria Lucia (Centelha) disse...

Se for um desassossego poético, que maravilha.

“Porque eu não sou nada, eu posso imaginar-me a ser qualquer coisa.” Fernando Pessoa .

Se for de um amor ausente, ai ...ai....ai...ai...
Parabéns Marta. Como sempre, poucas, mas versos profundos!

Beijinhos

Ailime disse...

Boa tarde Marta,
Belíssimo poema!
Há momentos em que o deserto da noite nos sufoca.
Um beijinho e bom fim de semana.
Ailime

Cidália Ferreira disse...

Quantos dias existem assim...Desassossegados!
-
Coisas de uma Vida
*
Bom fim de semana!
Beijos

Fê blue bird disse...

Há noites em que o desassossego nos faz sentir perdidas.
Mas amanhã, o sol nasce de novo.

Um beijinho Marta, cuide de si!

Majo Dutra disse...

~~~
Há dias assim, talbez para melhor apreciarmos os dias felizes...

Bom Domigo, Marta. Beijinhos 🌼
~~~~~

José Alex Gandum disse...

Noite também pode ser sinónimo de desassossego...