quinta-feira, agosto 05, 2021

NOITE E DIA



Mas para quê falar do tempo???

Se o tempo só existe em ti...

Nada é meu....

Nem sei o que é o destino...

Porque as horas, os minutos, os segundos

são apenas o tempo

que me separa de ti.

E não sei o que

hei-de fazer com ele....

A partir do poema de Maria Teresa Horta, " Sem Ti",

escrevi e publiquei o comentário acima em Março de 2011 (I)

II

O Tempo… o Tempo…

O que dizer…

sobre o Tempo?

O que escrever...

sobre todos os segundos,

todos os minutos,

todas as horas…

que vivo longe de ti…

Se o meu dia,

a minha noite…

só existe em ti…



Em Agosto de 2021, reescrevi o comentário 
publicado em Março de 2011 (II)




FOTO DE OLEG OPRISCO

10 comentários:

chica disse...

Poesia e comentário lindos...beijos, chica

" R y k @ r d o " disse...

Poema lindíssimo. Pura e doce fascinação poética.
.
Cumprimentos fraternos.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

© Piedade Araújo Sol disse...

Marta

Vivemos em função do tempo
e afinal o tempo nem é nosso
só nos foi emprestado

gostei do teu tempo

Continuação de uma boa semana.
Saúde e muita paz é o que lhe desejo.

:)

Marli Soares Borges disse...

Olá, Marta!
"O tempo é o senhor da razão"
E não é? Taí sua linda poesia sobre ele, o Tempo.
Bjs
Marli

Majo Dutra disse...

Belíssimo!

Abraços
~~~

MARIPA disse...


Dois poemas lindos!

Abraço amigo.

Cidália Ferreira disse...

Poema's magistral!
.
Perco-me na doçura do teu sorriso
.
Beijo e uma excelente noite..

Fackel disse...

Mejor que hablar sobre el tiempo o quejarnos del tiempo lo mejor es ocuparlo, como si fuera nuestro. Es sorprendente cómo el género humano hacemos de algo tan abstracto como el Tiempo una materia personal de tiempo. Y ya sabes, cuidado: tempus fugit!

Roselia Bezerra disse...

as horas, os minutos, os segundos

são apenas o tempo

que me separa de ti.

Boa tardezinha, querida amiga Marta!
Muito certo seu poema.
Tão pouco e logo o Amor se verá eternamente.
Tenha dias abençoados!
Beijinhos com carinho e gratidão

José Alex Gandum disse...

Excelente comentário sobre um excelente poema...