quinta-feira, novembro 24, 2022

LAMÚRIAS DA LUA

 

Não sei…

com que cores

pinto a Noite…

Nem sei mesmo…

se quero ouvir

as lamúrias

da Lua…

Já que ninguém…

ouve

as minhas…

Novembro 2022


FOTO DE TOMASZ ALEN KOPERA

8 comentários:

- R y k @ r d o - disse...

Lindo de ler.
.
Cumprimentos poéticos.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

chica disse...

Lindo,Marta! Sempre inspirada! beijos ,chica

Arthur Claro disse...

Linda poesia, parabéns.

Arthur Claro
http://www.arthur-claro.blogspot.com

Cidália Ferreira disse...

Adorei o poema!! :))
.
Sinto o peso do tempo na melancolia
.
Beijo. Bom fim de semana!

José Alex Gandum disse...

A noite é quase sempre pintada de cinzento e breu...

Jaime Portela disse...

Não ouvi as suas lamúrias... de contrário, não ouviria as da lua...
Belo poema, gostei muito.
Boa semana, amiga Marta.
Um beijo.

Graça Pires disse...

A noite. A lua. A emoção tão rente à pele. Belíssimo!
Uma boa semana com muita saúde.
Um beijo.

Perception in The Night disse...

Nella notte i colori iniziano a prendere vita,
ad ognuno i propri sogni...
la notte è il momento dove ci sentiamo più vivi.

Un abbraccio