sexta-feira, julho 30, 2021

CLARIDADE DO DIA - POEMA JULHO 2008

 


Não posso escalar o Sol….


Mas reencontro-o no sabor do vento….


Esquivo, sedutor como sempre… 

e o vento….


Insiste em derramar sobre mim a claridade do

dia….


Mas busco as cores da sombra….


A frescura da água….


Num oásis esquecido….


Já que... 

não posso escalar o Sol……….



POEMA ESCRITO E PUBLICADO EM JULHO 2008





8 comentários:

chica disse...

Lindo poema e desejo que tua férias lindas também sejam!@ beijos, chica

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de paz, querida amiga Maria!
Boas férias de verão!
Você esperar seus poemas.
Seja feliz e abençoada!
Beijinhos com carinho

Toninho disse...

Que você possa ter belas férias no encontro com o oásis amiga.
Belo poema com sua sensibilidade sempre acelerada.
Aproveita bem e volte com suas poesias.
Bom fim de semana.
Beijo e paz.

Cidália Ferreira disse...

Muito bom... Boa férias!!
.
Embriagado...pela solidão dos dias.
.
Beijo e um excelente fim de semana.

Franziska disse...

Tu sensibilidad se muestra en tus palabras concisas y siempre claras. Es un placer pasar a leerte. Un abrazo.

José Alex Gandum disse...

Perfeita cumplicidade entre Sol, vento, sombras, frescura...

hanna disse...

Bonitas tus letras!! Buenas vacaciones, un beso

Majo Dutra disse...

Porém, todos devemos conquistar o nosso lugar ao sol...

De um lirismo surpreendente! Beijos, poeta amiga.
~~~~~~~~