terça-feira, julho 27, 2021

MEMÓRIA DA BRISA


 Gosto…

Gosto de improvisar

palavras…

E de deixar...

que elas

deslizem em mim

e se escrevam na escuridão…

Talvez…as palavras

só fiquem 

na memória da Brisa…

Ou talvez não...

E eu as encontre

no teu sorriso em mim...


FOTO DE NIKOLINA PETOLAS

9 comentários:

chica disse...

Tens o poder de brncar lindamente com as palavras! beijos, chica

Mário Margaride disse...

Sublime poema!
Como em tão poucas palavras, dizes tanto!..
Gostei muito.

Beijinhos, e feliz terça feira!

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

Verena disse...

Sabes, como ninguém, brincar com as palavras, Marta.
Gosto muito.
Um carinhoso abraço
Verena

Fackel disse...

Tal vez seamos también hijos de la brisa que nos mece.

Ailime disse...

Boa tarde Marta,
Lindíssimo poema!
Maravilhoso encontrar as palavras num sorriso tão especial.
Um beijinho,
Ailime

Cidália Ferreira disse...

Um poema muito belo!! :))
--
Sopra a brisa sobre o vazio da melancolia ...
-
Beijo e um excelente dia!

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Marta!
Quando as palavras encontram seu destino merecedor é uma maravilha.
Seja feliz e abençoada!
Beijinhos

" R y k @ r d o " disse...

Não é fácil brincar com o trocadilho das palavras. Aqui, na forma poética, tal, é feito de forma deslumbrante, divina.
.
Um dia feliz. Cumprimentos.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

José Alex Gandum disse...

Se as palavras estiverem escritas na brisa é porque deslizam suavemente nos lábios de quem as produz...