domingo, dezembro 05, 2021

 

Encontro

velhos poemas

em cadernos escondidos,

em cantos cheios de pó...

Numa casa

onde nunca fui feliz…




TELA DE TINA SPRATT

9 comentários:

Paula Saraiva disse...

Foto e poema deslumbrante.

Beijinhos e um excelente domingo

" R y k @ r d o " disse...

Não é bom recordar uma casa onde nunca se foi feliz.
.
Saudações natalícias
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Ángel disse...

Bella entrada.
Un saludo.

chica disse...

Lindo e profundo! bjs, chica

Fackel disse...

Curiosidad por saber de tu reacción ante esos poemas polvorientos encontrados. Yo los debo tener también, pero no voy a buscarlos.

Graça Pires disse...

Em qualquer canto poeirento podemos encontrar as palavras escritas num momento que o passado guardou. E às vezes são surpreendentes...
Continue a cuidar-se bem, minha Amiga Marta.
Uma boa semana.
Um beijo

Majo Dutra disse...

Decerto, a poesia amenizou a vida...

Porém, há que os arrumar e guardar como passado.

Beijos, poeta amiga
~~~~

© Piedade Araújo Sol (Pity) disse...

Marta

um poema com muita nostalgia, mas mesmo que não fosses feliz.
a casa continua.
e os poemas certamente ficarão para sempre.
é o teu legado.

beijinhos
:)

José Alex Gandum disse...

Pó e infelicidade - infelizmente - costumam andar de mãos dadas...