FALAR DE (POEMA II)


Hoje…

volto a falar 

de ti…

Volto a falar

no teu cheiro

que se insinua 

em mim..

No teu beijo

quente,

saboroso….

que continua 

a descrever-se

no meu corpo….

apesar da tua

ausência…

em mim…


Poema escrito em Janeiro 2024 por MV@MartaVinhais@



(Foto de autoria de Alexander Yakolev)

Comentários

Lindo de ler
Saudações cordiais
chica disse…
Maravilhosa tua poesia,Marta!
Lindo fim de semana! beijos, chica
A memória da sensualidade como forma de atenuar o desgosto da ausência.
Um abraço.
Roselia Bezerra disse…
Olá, querida amiga Marta!
O amor é mesmo insinuante em todos os sentidos.
Tenha um final de semana abençoado!
Beijinhos com carinho fraterno
Que as ausências sejam apenas uma pausa no descrever de beijos nos corpos...
Majo Dutra disse…
É isso que se chama paixão...
Belíssimo, Poetisa amiga.
Abraços
~~~~~~~~~~~~~~
Jaime Portela disse…
Há sempre coisas que ficam mesmo com a ausência.
Belo poema, gostei.
Boa semana minha querida amiga Marta.
Beijos.
Graça Pires disse…
Como esquecer? Como não falar? Gosto da sensualidade contida e da delicadeza do poema.
Tudo de bom, minha Amiga Marta.
Uma boa semana.
Um beijo.

Mensagens populares deste blogue

NAS MINHAS MÃOS

O QUE PERDI

ANTES DA MEIA NOITE