quinta-feira, dezembro 21, 2006

A PORTA ABERTA


Quase de nada místico
Não, não deve ser nada este pulsar
de dentro: só um lento desejo
de dançar. E nem deve ter grande
significado este vapor dourado,
e invisível a olhares alheios:
só um pólen a meio, como de abelha
à espera de voar.........

Às Vezes o Paraíso de Ana Luísa Amaral
O meu comentário??
Quem não gosta de dançar?
De sentir que ultrapassou a fronteira
entre o real e o irreal e se transformou numa princesa?
Ou numa fada?
Ou simplesmente numa flor para brilhar ao sol,
ser coroada pelas abelhas e ficar fascinada pela lua?
Todos os nossos pequenos desejos e sonhos têm significado
- abrem as portas ao que nos torna felizes...
que nos pode tornar felizes.......
Basta realmente deixar a porta aberta...........

domingo, dezembro 17, 2006

ATRÁS DE TI


Reflexos

Olho-te pelo reflexo
Do vidro
E o coração da noite
E o meu desejo de ti
São lágrimas por dentro,
Tão doídas e fundas
Que se não fosse:
de Ana Luísa Amaral - In Anos 90 e Agora
O meu comentário???
Será que partes?
Será que vais olhar para trás?
Será que a única memória que ficará
é ver-te afastar , de mim e da minha vida,
através da janela, com a noite como única testemunha?
Porque não dar voz a esse desejo e correr atrás de ti?
Eu acho que correria........................