sábado, agosto 11, 2007

SONHAR

Gosto de uivar no vento com os mastros
E de me abrir na brisa com as velas,
E há momentos que são quase esquecimento
Numa doçura imensa de regresso.
Pirata (excerto) de Sophia de Mello Breyner Andresen

O meu comentário??
A sensação de poder lutar contra tudo...
Usufruir da glória...
Sentir-se único...
Satisfeito com a vida e com ele próprio?
Quem não gosta de se sentir imenso ao navegar no mar?
Quem não gosta de sentir a brisa?
Esquecer-se, enfim da vida em si.....
e sentir-se mais forte quando
o sonho desaparece e tem mesmo que a enfrentar............

domingo, agosto 05, 2007

VEZES

Mesmo que eu morra o poema encontrará
Uma praia onde quebrar as suas ondas
E entre quatro paredes densas
De funda e devorada solidão
Alguém seu próprio ser confundirá
Com o poema no tempo
O Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen (Excerto)

O meu comentário??
Uma certeza absoluta...duas faces para a mesma certeza...
Apesar da morte...a vida de um poema, de palavras simples, de verdades escondidas...
Alguém que encontrará a verdade da sua vida nas palavras.............
Para terminar com a solidão...
numa resposta às suas preces confusas...
Ninguém...
há alturas em que temos que ser nós a ajudar-nos.....
Respostas que se encontram no bater das ondas na praia - como eu...
Muitas vezes...........................