sexta-feira, abril 28, 2006

CURTAS PALAVRAS

É urgente o amor
É urgente um barco no mar
É urgente destruir curtas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos, muitas espadas
Urgentemente - Eugénio de Andrade

O meu comentário?

Há palavras que não podem ser destruídas; têm raizes profundas e insinuam-se cada vez que encontram uma brecha.
Resta apenas que o amor continue a conquistar o terreno e a reparar as brechas.

CONTINUAR A ACREDITAR

Todos nós já sofremos algum dia,
ausência do amado ou amada.
Sentimos tristeza, sentimos saudade
Mas é preciso acreditar no amor,
no amor, no amor, no amor, no
amor, no amor, no amor
Madalena Leitão - Ausências

O meu comentário?

Está tudo dito; às vezes, pecamos por dizer demais e eu não quero destruir a beleza do poema, quando já senti tudo isto e continuo a acreditar piamente no amor!

quinta-feira, abril 27, 2006

BASTA DIZER

Coisas pequenas são
coisas pequenas
são tudo o que eu te quero dar
e estas palavras são,
coisas pequenas que dizem
que te quero amar
Coisas Pequenas - Pedro Ayres Magalhães

O meu comentário?
Basta dizer uma palavra para que a porta se abra e deliciarmo-nos com a paixão.
Atravessarmos o deserto, o mar, as montanhas e nem sequer nos apercebermos disso - basta apenas dizer "amo-te".