segunda-feira, agosto 06, 2012

ABRAÇO DESMEDIDO




Sei
que as palavras acabarão por surgir

Mais cedo ou mais tarde

Não importa verdadeiramente quando
Porque as dedicarei a ti
Nesse poema eterno que é o amor

Em que se ignora o ontem,
perdoa-se o hoje,
suspira-se pelo amanhã

Num abraço desmedido...



Desert Rose” by Graça Loureiro