terça-feira, março 08, 2005

TALVEZ

Há muito – Sophia de Mello Breyner Andresen

Há muito que deixei aquela praia
De grandes areais e grandes vagas
Mas sou eu ainda quem na brisa respira
E é por mim que espera cintilando a maré vaza.
- ANTOLOGIA "O MAR" -

Encontrei novo poema sobre o mar, a que estou profundamente ligada.
Talvez seja uma das razões porque gosto tanto dos poemas de Sophia!
Talvez uma outra razão seja porque com os poemas dela começei a perceber e a amar a poesia!
Talvez porque as imagens que propaga me façam pensar e rever as minhas próprias imagens, descobrindo assim novos horizontes e novos poemas!!
Talvez porque aquela sensação de "quente" de que falo (http://amartaeeu,blogspot.com) me invade sempre que abro um livro dela!

segunda-feira, março 07, 2005

A BELEZA DA NOSSA VIDA

EUGÉNIO DE CASTRO

Procuremos somente a beleza, que a vida,
É um punhado infantil de areia ressequida,
Um som de água ou de bronze e uma
Sombra que passa

Á procura de versos de Florbela, encontrei este. Não conheço muito bem este poeta, devo confessar, mas identifiquei-me logo com o poema.
A beleza está em todo lado; basta procurar!
Pode demorar um minuto;
pode demorar a vida inteira para se compreender verdadeiramente o que é a beleza!
Dos sonhos, da paixão, do amor, do carinho - enfim, tudo aquilo que devemos agarrar e proteger como se tratasse de um tesouro!
Porque é a nossa vida!