sábado, novembro 01, 2008

IMPOTENTE

4. À distância do céu



Horror é conhecer



o fundo do abismo


ou da muralha


saber até à precisão


as unhas de distância


para o céu.



Horrer é conhecer



O vento mais macio


a bandeira mais clara


a que anuncia


mas nem dentes nem mãos



Horrer é conhecer



tudo o resto se cura com a vida



Ana Luisa Amaral (Livro "Entre dois rios e outras noites")



O meu comentário????



O horror é não saber...

Não ter notícias...

Pressentir a gravidade da situação....

Sentir coração apertado....

Ficar incapaz de respirar...

Ficar-se impotente.......

quinta-feira, outubro 30, 2008

AMIGOS E INIMIGOS

No teu rosto

leio com ternura a ruína

que ameaça o meu


Flor Campino

(Livro "Pérolas de Vidro")



O meu comentário???



A ternura....



O laço entre quem se conhece bem...



As palavras silenciosas...



O bem-estar descrito num sorriso...



De quem vive das histórias escritas nas rugas....



Aceita, goza os momentos.....



Divaga e pensa.....



Não na Morte, mas no bem-estar...



Quem trata a vida como amiga e não como inimiga....

terça-feira, outubro 28, 2008

PALAVRAS POLIDAS

Dai-me uma palavra

lisa e sedosa

como um seixo


Flor Campino
(Livro "Pérolas de Vidro")



O meu comentário???



Para que tudo me soe doce....



Para que tudo o que sinto......



Deslize pela pele como seda...



Seja um sussuro, um retrato de amor...



Me faça esquecer que as palavras podem ser afiadas...



Pesadas, ofensivas....



Sem o vaivém do mar para as polir.....

segunda-feira, outubro 27, 2008

RAPIDAMENTE

Abri a casa às nuvens

mas quem se alojou nela

foi o vento...


Flor Campino (Livro "Pérolas de Vidro")



O meu comentário???



O vento varre tudo....



Lembranças de momentos felizes e infelizes...



Obriga-nos a olhar para o espelho....



Antes de o partir em mil pedaços....



Impossível...



Esquecer as imagens deturpadas.....



Dessa destruição.....



As nuvens continuam a voar....



O vento a entrar calmamente........



Numa nova casa....



............numa nova ideia...



.............num novo sonho....



Desta vez, com a janela sempre aberta para que o vento se escape...........



Rapidamente..................