sábado, janeiro 19, 2008

LIVRES

Há naturezas singulares que, só pela evidência de o serem, nos
inculcam a secreta esperança de estarmos finalmente diante de
excepções às leis inexoráveis da vida e da morte.




Miguel Torga

O meu comentário??
Por confiarem na luz.....
Tanto que elas próprias se tornam luz...
Encontram energia,
alegria tal que espalham esse mesma alegria
na própria vida e na dos outros...
Porque não são egoístas...
Desafiam-se a própria vida com sonhos,
ideias, ideais...
Livres....
Vivem a vida e a morte...
porque existe....

quinta-feira, janeiro 17, 2008

DURAR A PAIXÃO

Ver o mundo.


Vê-lo neste misto de deslumbramento e aflição, como


um apaixonado que contempla o corpo da mulher amada a saber que o


há-de perder de todas as maneiras.


Miguel Torga



O meu comentário??


Enquanto dura a paixão...

Vive e respira...

O mundo fica diferente....

Ficamos mais egoístas, mais distraídos...

Sentimo-nos mais belos....

Não se respira....suspira-se...

Não se fala...sussurra-se....

Dizemos tolices....rimos muito....

Recorda-se depois....

quarta-feira, janeiro 16, 2008

INCONDICIONALMENTE

Só havia três coisas sagradas na vida: a infância, o amor e a doença.

Tudo se podia atraiçoar no mundo, menos uma criança, o ser que

nos ama e um enfermo. Em todos esses casos a pessoa está indefesa."



Miguel Torga



O meu comentário??

Incondicionalmente....

O sorriso confiante e feliz da criança..

..a mão do doente que aperta a nossa...

À procura de conforto, de carinho, de amor...

Aberto o coração...

Sem pensarmos em nós...

terça-feira, janeiro 15, 2008

MEDO

Para se ter uma vida calma, tem de se fazer um sacrifício. Tem de se

privar de viver a vida. Quando se vive em segurança, não há

medos a dominar, obstáculos a ultrapassar

ou perigos gritantes à espreita por detrás da barreira dos nossos erros.


Richard Bach



O meu comentário??

A vida não é arriscar?


Tropeçar, cair e voltar a tentar?


Encarar a verdade de que se falhou...


Aprender com o que falhou...


Nunca pensar que foi um erro...


Apenas um obstáculo que tem que ser ultrapassado..


Procurando novas formas, novas ideias de concretizar...


Sem medo de confessar de que se tem medo.......

segunda-feira, janeiro 14, 2008

INESPERADA

Chove uma grossa chuva inesperada,

Que a tarde não pediu, mas agradece.

Chove na rua já de si molhada

Duma vida que é chuva e não parece.


Chove, grossa e constante,

Uma paz que há de ser

Uma gota invisível e distante

Na janela, a escorrer...

Miguel Torga




O meu comentário??


Por ser inesperada...

Por ser visível...

Limpa, poderosa....

Há, sim, uma estanha sensação de paz...

De conforto...

Momentos de beleza entre a estranha sedução

da chuva a bater nos vidros da janela.......................