segunda-feira, Abril 21, 2014

VERDADEIRA




Nem todas as histórias são de amor...
Algumas são violentas e perversas...
Outras falam claramente da dor, da solidão...
A minha é sobre o silêncio imposto à alma
E essa é a verdadeira dor...




TELA DE ANNA ROZUMAVSKAY



sexta-feira, Abril 18, 2014

IRONIAS


Por vezes, nada é simples e a alegria morre.
No olhar, nos lábios e o corpo torna-se pesado e desengraçado.
Abre-se a porta à amargura; não se levanta os olhos do chão, porque temos medo que os outros descubram esse segredo tão nosso.
Não é de admirar que a alegria tenha fugido... 
De nós, porque complicamos desnecessariamente o dia a dia.
Não creio que seja de propósito; eu sei que não o faço de propósito... 
E essa é a ironia da minha vida – quero o melhor e sinto que ela (a vida) mo nega!
Gostava tanto de rir... De saber rir alegremente, sem sombras.
De escrever palavras alegres e não as tornar tão escuras, tão mal-amadas...
Mas nada é simples; ninguém me falou da dor que me impede de escrever sobre a alegria.

Resposta a um desafio partilhado na página "Lua de Marfim" no Facebook 
em Março 2014



TELA DE JOY WILLIAMS



quarta-feira, Abril 16, 2014

MURMÚRIOS


Por vezes,
este silêncio magoa-me…
Alonga-se...
Enraíza-se em mim, despojando a minha vontade…
Perco-me...
À tua e à minha procura...  não sei…
Reencontro-o sempre neste silêncio…
Por aí...
Na cauda da brisa,
nos murmúrios da chuva,
nos breves momentos
em que te roubo ao tempo….



DA PÁGINA “DISCOVER ART”

domingo, Abril 13, 2014

ESTRANHAMENTE




Não sei o que confessa a brisa num dia de nevoeiro
Sei apenas que o cheiro do mar é mais forte
E pouco me importa a humidade que se prende no cabelo
Passeio pela praia deserta, trepo aos rochedos, exploro as grutas
Estou só, mas não me sinto sozinha
Estou estranhamente viva num dia triste de nevoeiro...



FOTO DE JOSÉ ALEX GANDUM



sexta-feira, Abril 11, 2014

SENTIDO

Welcome home” Kurt Van Wagner


Pensei...
Já não sei o que pensei
num dia
em que só me lamentei...
Só quero um momento
para que tudo
na minha cabeça
volte a ter sentido...

quarta-feira, Abril 09, 2014

JÁ UMA HISTÓRIA



Esta não é uma história difícil de contar
Basta apenas escolher as palavras certas
e ter cuidado com o tempo dos verbos...
Falar sobre os Deuses ou o Paraíso
Desdenhar o sonho ou o sorriso
Quando tudo é já uma história...
E conta tudo sobre ti....



Da Página “Discover Art”

segunda-feira, Abril 07, 2014

SUPÉRFLUAS



TELA “ONLY SLEEPING” BY POLLY 



Por vezes,
as palavras 
tornam-se supérfluas....
Espalham-se, 
apenas, 
pelo momento...
Livres, espontâneas, sentidas...
 Só nossas...
Quando se pede e se dá tudo...