sábado, maio 23, 2009

AUTO-ESTIMA

As palavras
As palavras são poderosas.
Mas o silêncio vale ouro.
Elas podem ser preciosas,
Ele é o verdadeiro tesouro.
Mal usadas causam dano,
Como relâmpago ligeiro,
Atingindo o alvo visado,
Rápido, sem dó e certeiro.
Mas elas não são culpadas,
Do que lhe fazemos dizer
Elas devolvem desajeitadas,
O reflexo do nosso ser.
Prefiro o som do silêncio
E as palavras por escrever.
Somos os guardiões do templo,
Desta obra por fazer.
de Edite Correia Puippe (Livro "II Antologia de Poetas Lusófonos")
O meu comentário???
Ás vezes, penso que odeio o silêncio
e procuro o barulho intenso..
Defendo-o, no entanto, não como uma guardiã
Como uma princesa guerreira
Quando me sinto desajeitada, fatigada..
Quando nada me obedece....
Nem mesmo o corpo..
A alma parece que desistiu de mim...
E, para não magoar a alma, o corpo, ou mesmo as palavras,
fico nesse silêncio...
Uma tempestade de desespero, fúria e pouca auto-estima...
Hoje, para mim, é um dia de Chuva
Um dia assolado por essa tempestade............

segunda-feira, maio 18, 2009

SEM FORMA OU COR

Recordação

E tu esperas, aguardas a única coisa 
que aumentaria infinitamente a tua vida; 
o poderoso, o extraordinário, 
o despertar das pedras, 
os abismos com que te deparas. 

Nas estantes brilham 
os volumes em castanho e ouro; 
e tu pensas em países viajados, 
em quadros, nas vestes 
de mulheres encontradas e já perdidas. 

E então de súbito sabes: era isso. 
Ergues-te e diante de ti estão 
angústia e forma e oração 
de certo ano que passou.             

Rainer Maria Rilke, in "O Livro das Imagens" 


O meu comentário???

E, não podemos voltar ao passado...
Podemos voltar aos sítios onde fomos felizes...
Nunca será igual...

Haverá sempre diferenças, diferenças essas,
que podem destruir essas recordações....
De um tempo diferente, em que tudo girava à volta de um ideal...

Num mundo que não andava a correr...

Porque agora andamos todos a correr....
Quase sempre sem destino....
em quadros sem formas ou cores...