segunda-feira, maio 18, 2009

SEM FORMA OU COR

Recordação

E tu esperas, aguardas a única coisa 
que aumentaria infinitamente a tua vida; 
o poderoso, o extraordinário, 
o despertar das pedras, 
os abismos com que te deparas. 

Nas estantes brilham 
os volumes em castanho e ouro; 
e tu pensas em países viajados, 
em quadros, nas vestes 
de mulheres encontradas e já perdidas. 

E então de súbito sabes: era isso. 
Ergues-te e diante de ti estão 
angústia e forma e oração 
de certo ano que passou.             

Rainer Maria Rilke, in "O Livro das Imagens" 


O meu comentário???

E, não podemos voltar ao passado...
Podemos voltar aos sítios onde fomos felizes...
Nunca será igual...

Haverá sempre diferenças, diferenças essas,
que podem destruir essas recordações....
De um tempo diferente, em que tudo girava à volta de um ideal...

Num mundo que não andava a correr...

Porque agora andamos todos a correr....
Quase sempre sem destino....
em quadros sem formas ou cores...

5 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA MARTA, MARAVILHOSO POEMA E COMENTÁRIO MINHA AMIGA... ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

O Profeta disse...

Um Violoncelo reage ao toque
Vibram as cordas, solta-se a melodia
Das mãos escultoras das notas
Saem afagos de sonora magia

Uma alma reage aos acordes
Um coração bate ao compasso
Uma voz entoa dolentemente
Um corpo deseja o abraço


Boa semana



Doce beijo

O outro lado do espelho disse...

Cada momento é único.

Alvaro Gonçalves disse...

Querida Marta, como sempre mais um maravilhoso poema e comentário, realmente não se pode voltar ao passado nem dele viver, pode-se guardar as recordações mais belas dele e das outras transformar em lições de vida.
Obrigado sempre pelo teu carinho meu anjo.
Beijooooooooooooos

CelyLua - O blog das Letras disse...

Querida Princesinha Marta,

Adorei conhecer teu brilhante blog.
Tua abençoada inspiração é divina!
Poema belíssimo...
Parabéns e aplausos!
Voltarei mais vezes...
Beijos de paz.
Com ternura,
CelyLua, Amiga e fã da tua inspiração.

Muito obrigada!