sexta-feira, maio 09, 2008

VIVEM AS CANÇÕES

NÃO ME PEÇAS MAIS CANÇÕES




António Botto




Não me peças mais canções



Porque a cantar vou sofrendo;



Sou como as velas do altar



Que dão luz e vão morrendo,



Se a minha voz conseguisse



Dissuadir essa frieza



E a tua boca sorrisse!



Mas sóbria por natureza



Não a posso renovar



E o brilho vai-se perdendo...



-Sou como as velas do altar



Que dão luz e vão morrendo





O meu comentário???


Alguém vai sorrir...


Alguém vai recordar....


O brilho vai ficar.....


Desabafar toda a dor...


Toda essa angústia....


As velas voltam a acender-se....


Numa homenagem a essas canções...


Afinal, estão vivas...


significam alguma coisa para alguém.....


terça-feira, maio 06, 2008

SIMPLESMENTE VIVER

VIVAM, APENAS - de JOSÉ GOMES FERREIRA

Vivam, apenas.





Sejam bons como o sol.




Livres como o vento




naturais como as fontes.





Imitem as árvores dos caminhos




Que dão flores e frutos




Sem complicações.





Mas não queiram convencer os cardos




A transformar os espinhos




Em rosas e canções.





E principalmente não pensem na Morte.




Não sofram por causa dos cadáveres




Que só são belos




Quando se desenham na terra em flores.





Vivam, apenas.




A morte é para os mortos.









O meu comentário???






Um bom conselho....



Apreciar as estações tal como elas se desenham no universo....



Mesmo que não haja rosas ou as canções não nos agradem....



Viver é aprender a girar com os momentos....



Momentos alucinantes, hilariantes.....



Momentos pesados, com lágrimas....



Tudo isso nos prende aqui....



Aqui...onde convivemos com o sol



e dançamos com o vento.....



=================








2ª resposta ao desafio da SLetras:






Adoro ler e ando sempre com um livro atrás de mim...Chamam-me "tola".....mas faz parte de mim..