quinta-feira, março 11, 2010

ENTREABERTA

Um beijo em lábios é que se demora
e tremem no abrir-se a dentes línguas
tão penetrantes quanto línguas podem.
Mais beijo é mais. É boca aberta hiante
para de se encher ao que se mova nela.
É dentes se apertando delicados
É língua que na boca se agitando
irá de um corpo inteiro descobrir o
gosto
e sobretudo o que se oculta
em sombras
e nos recantos em cabelos vive.
É beijo tudo o que de lábios seja
quanto de lábios se deseja.
"Beijo" - um poema de Jorge de Sena
O meu comentário???
O que se move nessa boca entreaberta?
O desejo, a sedução, a provocação
que contorna a boca,
busca a língua, exigente.
Abandona-se o corpo a esses gemidos
que reclamam os lábios...
Húmidos, cheios, doces....
Nada está oculto nesse beijo
que percorre o corpo....
Está tudo dito...
e não desaparece....
A língua ainda o procura
quando abre os dentes
e volta a desenhar os lábios....
Esses lábios que continuam húmidos,
cheios e doces da ternura desse beijo.