sexta-feira, janeiro 21, 2011

UM CRIME

entre a saliva e os sonhos há sempre
uma ferida de que não conseguimos
regressar

e uma noite a vida
começa a doer muito
e os espelhos donde as almas partiram
agarram-nos pelos ombros e murmuram
como são terríveis os olhos do amor
quando acordam vazios

De Alice Vieira, "Amor e Outros Crimes em Vias de Perdão"

O meu comentário???
Vazios de amor e de vida....
Os olhos que se fixam no espelho
e não se reconhecem...
Feridos, desiludidos, distantes...
Os ombros estão contraídos;
a boca está seca...
As palavras enrolam-se,
sem sedução, sem sonhos....
E isso é realmente um crime.....