sexta-feira, novembro 23, 2012

TERMINAR O POEMA


Termina o poema.  Eu não consigo....
Penso nas palavras; não as sinto, mergulho-as num vazio angustiante...

Termina o poema. Não penses no que eu possa estar a sentir.
HOJE, neste momento em que fujo das memórias da cidade...

AGORA, antes que me esconda nos reflexos da luz no mar.
Siga as aves para me apaixonar novamente pela vida....

Não sei quando volto; como volto.
Mas que seja com um brilho tranquilo no olhar...

Se quiseres, termina o poema assim....

 
Foto de José Alex Gandum