quinta-feira, outubro 16, 2008

ESPALHADO

Provo nos teus lábios um pólen

de borboleta, húmido da noite

com a cor do mel que vem do amor,

e um veludo de asa, no centro de flor


Excerto do poema "Musa" de Nuno Júdice

(Livro "O Breve Sentimento do Eterno")



O meu comentário????



Quem não prova e não aprova tal sabor a mel??



Não se veste de dourado e não tem um sorriso aveludado?



Jogo com as palavras do poema...



Pois sinto nos meus lábios esse doce....



Esse mel de amor correspondido....



Esse sabor....



Esse cheiro eterno....



Espalhado pelo aveludado da noite.................

terça-feira, outubro 14, 2008

DISCRETAS E DÓCEIS

Amar, sendo amado, não é lume passado


no braseiro do presente, ainda quente:


e ser amado, amando, inscreve-se no fado


em que o passado queima a lenha do presente.




Excerto do poema "Amor" de Nuno Júdice


(Livro "O Breve Sentimento do Eterno")





O meu comentário???





Fico sem palavras....





Invadida por um calor...





Que não sei descrever...





Em que a certeza de amar e ser amada...





Ainda se escreve....





Nas linhas da lua....





No silêncio das estrelas....





Discretas, dóceis e cúmplices.................

domingo, outubro 12, 2008

LOUCA ENTÃO

Carpe diem

Confias no incerto amanhã? Entregas
às sombras do acaso a resposta inadiável?
Aceitas que a diurna inquietação da alma
substitua o riso claro de um corpo
que te exige o prazer? Fogem-te, por entre os dedos,
os instantes; e nos lábios dessa que amaste
morre um fim de frase, deixando a dúvida
definitiva. Um nome inútil persegue a tua memória,
para que o roubes ao sono dos sentidos. Porém,
nenhum rosto lhe dá a forma que desejarias;
e abraças a própria figura do vazio. Então,
por que esperas para sair ao encontro da vida,
do sopro quente da primavera, das margens
visíveis do humano? "Não", dizes, "nada me obrigará
à renúncia de mim próprio --- nem esse olhar
que me oferece o leito profundo da sua imagem!"
Louco, ignora que o destino, por vezes,
se confunde com a brevidade do verso.

Nuno Júdice




O meu comentário???


Sou louca, então....


Acredito sempre que é possível....


Não me conformar com a certeza....


Desistir com pena de não o ter conseguido....


Ficar irritada, magoada....


Amanhã.....


Voltar a desenhar as imagens que continuam guardadas no coração....


Continuar a ser louca....


Saudável.......................