sexta-feira, setembro 19, 2008

FEITICEIRA

Johann Strauss

Wiener Bonbons


Escutando, o que escuto é impossível

deixar, de verter em sortilégio o que o silêncio

vem entregar-me

quando a noite principia.


Produz o encantamento esta desordem,

tão próxima da luz e do deserto.


de Amadeu Baptista (Livro "O Bosque Cintilante")


O meu comentário???


E o que é que o silêncio entrega???


Gosto, prazer, tempo para desfrutar...


Uma paixão secreta...


Um encontro clandestino....


Ou meditar....


E imaginar-se no deserto.....


Areias douradas....Paisagens exóticas....


Ou apenas a luz da lua....


A luz encanta, enfeitiça e enfeita-nos....


quinta-feira, setembro 18, 2008

ABSOLUTAMENTE

Jules Massenet

Meditação, de Thais


Não há coisas absolutamente vivas


Como não há coisas absolutamente mortas.

Sempre que tocamos a árvore

há uma folha que se desprende.



de Amadeu Baptista (Livro "O Bosque Cintilante")



O meu comentário???



Pode marcar o fim ou o começo...


Um ciclo, uma vida, uma etapa...


Vivemos o que sentimos ou sentimos o que vivemos???


Em perguntas disparatadas e respostas com nexo....


Ou é tudo mesmo um disparate???


Mas, disparate ou não, ficamos a meditar...


Sugerimos, discutimos e por vezes, nada concluimos....


Verdade ou mentira?


Se tivessemos a certeza de tudo,


estaríamos absolutamente mortos...............








terça-feira, setembro 16, 2008

PARTILHA

E de novo a armadilha dos abraços.




E de novo o enredo das delícias.




O rouco da garganta, os pés descalços




a pele alucinada de carícias.~




As preces, os segredos, as risadas




no altar esplendoroso das ofertas.




De novo beijo a beijo as madrugadas




de novo seio a seio as descobertas.




Alcandorada no teu corpo imenso




teço um colar de gritos e silêncios




a ecoar no som dos precipícios.




E tudo o que me dás eu te devolvo.




E fazemos de novo, sempre novo




o amor total dos deuses e dos bichos.








ROSA LOBATO FARIA – E DE NOVO A ARMADILHA DOS ABRAÇOS


O meu comentário???


Um abraço vale tudo....


Um olhar....uma carícia....


Um beijo...essa delícia que se guarda...


Repete-se e não é igual....


Cada descoberta é única, é exclusiva....


Amar assim...


Totalmente....


Só será armadilha....


Se não se entender o que significa partilha....

PRÉMIOS











Apenas uma palavra de agradecimento a todos os que me mimaram com um prémio:




Carmen



Renard





Tufa Tau




Á Isabel e à Fátima....da Tribo de Afectos....




A todos os que me comentam...




Pela presença....




O carinho, a amizade, a compreensão, o apoio...




Infelizmente, eu não sei como colocar os selos na barra lateral....




Só se me enviarem o código é que o poderei fazer...




Beijos, abraços e xis




segunda-feira, setembro 15, 2008

COM AMIZADE

SE EU MORRER DE MANHÃ






Se eu morrer de manhã



abre a janela devagar



e olha com rigor o dia que não tenho.






Não me lamentes. Eu não me entristeço:



ter tido a morte é mais do que mereço



se nem conheço a noite de que venho.






Deixa entrar pela casa um pouco de ar



e um pedaço de céu



- o único que sei.






Talvez um pássaro me estenda a asa



que não saber voar



foi sempre a minha lei.






Não busques o meu hálito no espelho.



Não chames o meu nome que eu não venho



e do mistério nada te direi.






Diz que não estou se alguém bater à porta.



Deixa que eu faça o meu papel de morta



pois não estar é da morte quanto sei.







Rosa Lobato de Faria


O meu comentário???


Memórias...


De uma vida com sentido...


Em que se olhou com prazer....


Ao abrir a janela...


O jardim da casa em frente....


O Sol a bater-nos directamente na cara....


Pensar na alegria de estar a viver mais um dia....


A morte é realmente não estar presente...


Porque se vive no sorriso de alguém que nos lembra....


Com carinho,


com amizade....