sexta-feira, agosto 06, 2010

TROCADILHO

Poesia
é a visita do tempo nos teus olhos,
é o beijo do mundo nas palavras,
por onde passa o rio do teu nome;
é a secreta distância em que tocas,
o príncipio leve dos meus versos;
é o amor debruçado no silêncio
que te cerca e te esconde:
como num bosque, lento, ouvimos
o coração de uma fonte não sei onde...
de Vitor Matos e Sá, in "Esparsos"
O meu comentário???
É a resposta do tempo...
aos meus desejos,
escondidos...
É estar completamente
enfeitiçada
pelo silêncio...
Reconhecer
todos os ruídos,
na memória
todos os cheiros...
Os da madrugada,
quando o Sol se eleva
e quando me abraço na noite...
Claramente declarar-me
no trocadilho do teu nome..
E saber que o sabes....