sexta-feira, agosto 06, 2010

TROCADILHO

Poesia
é a visita do tempo nos teus olhos,
é o beijo do mundo nas palavras,
por onde passa o rio do teu nome;
é a secreta distância em que tocas,
o príncipio leve dos meus versos;
é o amor debruçado no silêncio
que te cerca e te esconde:
como num bosque, lento, ouvimos
o coração de uma fonte não sei onde...
de Vitor Matos e Sá, in "Esparsos"
O meu comentário???
É a resposta do tempo...
aos meus desejos,
escondidos...
É estar completamente
enfeitiçada
pelo silêncio...
Reconhecer
todos os ruídos,
na memória
todos os cheiros...
Os da madrugada,
quando o Sol se eleva
e quando me abraço na noite...
Claramente declarar-me
no trocadilho do teu nome..
E saber que o sabes....

4 comentários:

Lou Albergaria disse...

Belíssimos poemas!!!

Adorei o seu poema no DESAFIO do Diálogos Poéticos. Você é incrível e seus versos mais ainda!!!

Tenha um lindo domingo!

Beijos!!!!

Daniel Costa disse...

Marta

Para um trocadilho, outro!
Beijos

Graça Pires disse...

A poesia está muito bem definida nestes dois poemas. É isso tudo e tudo o mais que não se diz.
Um grande beijo.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

poesia o que será e o que nos que ele de nós, digo o poema?