sábado, junho 05, 2010

FRONTEIRAS

Amar-te é como ir pela manhã
A uma roseira em flor
e recolher
a mais pura, a mais fresca,
a mais louça
das perfumadas rosas que tiver;
Ou como, a rir,
morder uma romã
Ou a sonhar, colher um malmequer...
É como caminhar por uma estrada
novinha...ainda por inaugurar
E desenhar os pés descalços na geada,
de leve, para não a macular.
E é prosseguir assim a caminhada
em destino...nem pressa de chegar.
...É, numa vinha, à hora do sol-pôr,
Espremer um cacho de uvas sazonado
E embriagar-me depois com o licor
delicioso do vinho derramado
A chiar no barro cheio de frescor
da taça esguia do teu corpo amado
"Amar-te é como..." de António Melenas
O meu comentário???
Amar-te
é não me preocupar com as palavras...
É saber-te guardado em mim....
Não é definir-te
ou impor-te fronteiras...
É dar-te livre acesso....
Ao espelho onde se reflecte
o meu corpo nu,
o embrulhar-me na toalha felpuda
depois do banho,
seres meu cúmplice
quando me afagas
e respondes ao meu desejo...
Amar-te
é a pura magia de te saber em mim...

terça-feira, junho 01, 2010

BEIJO QUE NÃO TERMINA

Da tua sombra nasce a minha luz
do teu puro silêncio a minha fala
e é ainda o teu olhar que me seduz
no presságio do sono que me embala.
Queria poder amar-te sem motivo
já sem corpo sem alma sem passado
quando tu só me provas que estou vivo
no teu sorriso mais que desesperado
Vem ter comigo, vem, enquanto a vida
nos abandona à flor do seu segredo:
ambos sabemos que não há saída.
fora do nosso amor - ainda é cedo
e a noite é uma criança distraída
até ficarmos sós: não tenhas medo
de Fernando Pinto do Amaral (A Luz da Madrugada)
O meu comentário???
Ter medo???
Da luz com que o amor acorda
e empurra a noite para bem longe...
O amor é a própria distracção...
O segredo da sedução,
da tal solidão que nunca é solidão....
Porque há sempre luz...
e é sempre cedo...
para um beijo
que nunca termina.....