quinta-feira, outubro 08, 2015

EM DESESPERO



Não amo em desespero...
Amo apenas...
Sem procurar razões...
Escutando os sentidos
a incendiarem-se...
A lutarem entre si...
E depois a acalmarem-se
no culminar do êxtase...


TELA DE DAVID GRAY (USA)

segunda-feira, outubro 05, 2015

JANELA



Fecho a janela à brisa,
sem que ofereça qualquer explicação...
E a brisa espanta-se, lamenta-se
Pois nunca lhe neguei a entrada
na noite dos meus sonhos,
dos meus risos
Mas hoje quero esquecer tudo
Até de mim...


AZURE” De Karen Conine