sexta-feira, setembro 19, 2008

FEITICEIRA

Johann Strauss

Wiener Bonbons


Escutando, o que escuto é impossível

deixar, de verter em sortilégio o que o silêncio

vem entregar-me

quando a noite principia.


Produz o encantamento esta desordem,

tão próxima da luz e do deserto.


de Amadeu Baptista (Livro "O Bosque Cintilante")


O meu comentário???


E o que é que o silêncio entrega???


Gosto, prazer, tempo para desfrutar...


Uma paixão secreta...


Um encontro clandestino....


Ou meditar....


E imaginar-se no deserto.....


Areias douradas....Paisagens exóticas....


Ou apenas a luz da lua....


A luz encanta, enfeitiça e enfeita-nos....


5 comentários:

Lyra disse...

Lamentavelmente não me tem sido possível visitar este blog com tanta assiduidade quanta ele merece e que eu gostaria.
Fica, no entanto, a promessa de um regresso em breve para uma leitura pormenorizada.

Até lá ficam os desejos de tudo de bom e um excelente fim de semana.
Beijinhos e até breve.

;O)

P. S. - Nunca me esqueço de ti!

BC disse...

A luz encanta, enfeitiça e enfeita-nos, acredito nessas palavras é bem certo....
Beijinhos

BlueVelvet disse...

Sou uma nova "aquisição" da Tribo.
Vim cumprimentar os membros antigos e conhecer os blogues.
Gostei muito deste espaço.
O silêncio faz-me falta de vez em quando.
Quando não é sinónimo de solidão e nos faz ver a luz.
Beijinhos tribais

Sol da meia noite disse...

É como se o tudo e o nada gerassem encantamento...

Beijinho *
:-)

daniel disse...

Marta

O poema de Amadeu Baptista, torna-se num pensamento, o que por vezes ocorre, quando ouvimos música clássica em silêncio.
O teu comentário, acompanha um pouco, essa corrente de ideias.
Beijinho,
Daniel