segunda-feira, agosto 26, 2019

VELHAS LENDAS


Não sei…
Se são só velhas lendas
que a brisa conta…
Mas já ouvi gritos de dor,
e de raiva…
E nem sei já
se a voz era a minha...

IMAGEM DE FELIX MAS

O COM AMOR inaugura hoje oficialmente
a nova " saison" literária.
Com poemas novos
e
deixa um desafio...


REGRAS:
1 - Poema ou prosa
2 - A ser publicado no vosso blog
3 - Tema a vosso gosto
4 - Obrigatoriamente terá que ter uma destas palavras: lenda, brisa e voz


17 comentários:

  1. Por dentro dos gritos de dor e de raiva há sempre o eco da nossa voz…
    Gostei imenso do poema, Marta.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde Marta,
    Um poema magnífico!
    Aceito o desafio embora as minhas musas se tenham ausentado;))!!
    Será poesia a publicar no Canto meu.
    Beijinhos e uma boa semana.
    Auilime

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde Marta,
    Peguei no termo voz e alinhavei umas palavras.
    Pode ver aqui. https://cantomeu-ailime.blogspot.com/
    Beijinhos e obrigada.
    Gostei do desafio.
    Ailime

    ResponderEliminar
  4. Que lindo teu poema e adorei o desafio.Mesmo em férias, resolvi me juntar... Vi na Ailime!

    Aqui está!

    https://cronicasdachica.blogspot.com/2019/08/a-brisa-o-mar-e-eu.html

    beijos,chica

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde de paz, querida amiga Marta!
    Fiz uma hoje pela manha,mas so vou publicar no fim de semana onde lhe passarei o link.
    Agora, trago o que publiquei agora na tarde, motivacao do momento:

    https://www.poesia-espiritual.com.br/2019/08/ah-voz-do-meu-mar-estou-te-enamorar-no.html

    Com carinho recebo sua iniciativa feliz.
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seu poema é um licor na tardezinha fria por aqui.
      Bjm de gratidão e parabéns por poetar de forma tão linda

      Eliminar
  6. Querida Marta, não imaginas o quanto me custa dizer-te isto, mas eu sou desprovido veia poética. Adoro poesia, adoro comentar poemas, mas escrever não consigo. Já tentei várias vezes, mas o resultado foi, invariávelmente desastroso.
    O que fazer?

    ResponderEliminar
  7. Gostei do poema e da ideia.
    Vou tentar...
    Beijo
    ~~~

    ResponderEliminar
  8. Oi Marta, esse desafio
    Entre LENDA, BRISA E VOZ,
    É um exercício a nós
    Versejadores de brio!

    Vamos, sem algum desvio
    Do teu desafio atroz
    Mostrar que não estás a sós
    Nas rimas dos sons a fio:

    Nessa suposta contenda
    Não há mito e nem há LENDA
    Para se compor os versos

    Que vão nos desvão da BRISA
    Em composição precisa
    De diversos universos!

    Grande abraço, querida amiga! Laerte.

    ResponderEliminar
  9. No comentário acima esqueci de dizer que gostei muito do teu poema.
    (desafio aceite)

    Abraço e boa noite

    ResponderEliminar
  10. Não habituada às suas propostas, não entendi
    e fiz uma composição com as três palavras...
    Publicarei dentro de dias.
    Abraço, Marta.
    ~~~

    ResponderEliminar
  11. Desafio aceite, assim que tiver oportunidade começo a laborar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Sou obcecada por desafios‼ Ao ler a proposta deste desafio num blogue amigo, fiquei em pulgas. O poema tem de ser da minha autoria, ou posso escolher um POEMA a meu gosto⁉ De qualquer forma, vou tentar entrar neste desafio no início de setembro 🐉

    ResponderEliminar
  13. Aqui vai:

    gosto de andar de manga curta
    
quer seja Verão ou Outono 

    e na verdade friso em abono

    do tempo quente, moderado

    que é bom ter braços ao léu
    
a respirar as brisas do céu

    aqui ou em qualquer lado
    
gosto de andar de manga curta
    
não sou daqueles que se furta
    
das coisas boas da vida

    e se não quero manga comprida
    
é porque gosto do fresco 

    mais ainda do pitoresco

    de sentir o vento no braço
    
pois de maneira repetida 

    e sem nada de rocambolesco
    
sinto mais o teu abraço!

    (jag)

    ResponderEliminar
  14. Andei lendo alguns amigos e gostei do desafio.
    O seu start poético ficou lindo.
    Abraços

    ResponderEliminar
  15. Gostei do repto e, dentro das minhas parcas capacidades literárias, aceitei o Desafio.
    Publicarei a minha participação amanhã, às 00:00.
    Obrigada! :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  16. Vim do blog do amigo Toninho, onde vi a postagem dele, fiquei curiosa para saber mais sobre esse desafio, gostei demais do seu blog, tanto que já me fiz tua seguidora. Agora vou ver se consigo do desafio participar.
    Beijos carinhosos!

    ResponderEliminar

Noite por Ti Despida

Adulta é a noite onde cresce
o teu corpo azul. A claridade
que se dá em troca dos meus ombros
cansados. Reflexos
coloridos. Amei
o amor. Amei-te meu amor sobre ervas
orvalhadas. Não eras tu porém
o fim dessa estrada
sem fim. Canto apenas (enquanto os álamos
amadurecem) a transparência, o caminho. A noite
por ti despida. Lume e perfume
do sol. Íntimo rumor do mundo.

POEMA DE CASIMIRO DE BRITO