quinta-feira, abril 14, 2005

PERFEITA

"Tive de a perder para entender que o sabor das coisas recuperadas é o mel mais doce que podemos experimentar."

do livro de Paulo Coelho - "O Zahir"
Li por alto o livro e sei que alguém desapareceu - é o ponto de partida para desenvolver a trama.
Escrevi a frase, porque achei ser a perfeita declaração de amor.
Só que a minha declaração de amor, que esperava ansiosamente, soube-me a fel e por vezes, ainda sinto o travo amargo na boca.
Como hoje, em que o vi e ele foi positivamente odioso!

1 comentário:

Carmem L Vilanova disse...

Nao permitas que o "fel" envenene-te a Alma, querida amiga! Nao vale a pena! Creia-me!
Já deixei beijinhos para ti no outro blog, mas beijinhos amigos nunca sao em demasia... :)
Tira esta nuvenzinha negra que está pairando sobre tua cabecinha hoje e dá-te o direito a ter um lindo fim de semana, ok?