quinta-feira, setembro 22, 2005

SENTIMENTOS


REPETIR O POEMA
Isabel de Sá

Só o lume dos teus beijos rompe
A treva onde a solidão nos mata
Enrolamos a vida no escuro,
Na semente de um amor atribulado.
Conhecemos o ritmo e a sede,
A convulsão do desamparo.
No sentido do corpo, no acerto
Desce a força pelos braços
Na violenta festa do prazer.
Tudo o que disseste
No desaforo da paixão
Só podia incendiar a vida inteira
E encher de esperança o universo


Perfeita descrição do que sinto neste momento;
se é ilusão,
se tiver que o admitir mais tarde,
pelo menos gozei o momento!
Nunca me senti tão completa;
nunca em mim descobri sentimentos tão avassaladores!
Será que o meu corpo,desta vez, transmitiu os sinais correctos e alguém os identificou correctamente?

Sem comentários: