quinta-feira, outubro 06, 2005

MUITAS PALAVRAS

As Palavras

São como um cristal
As palavras,
Algumas um punhal,
Um incêndio.
Outras,
Orvalho apenas

Eugénio de Andrade

Ultimamente, as palavras que escuto são punhais cravados nas costas!
Porquê? Já desisti de saber; já nem quero saber; vou preocupar-me, sim com as minhas palavras para que sejam ouvidas por quem eu quero.
Principalmente pelos meus amigos!

Sem comentários: