quarta-feira, fevereiro 15, 2006

OUTRAS PAISAGENS

OS NOMES INTERDITOS por Maria do Rosário Pedreira
Agora há uma dor que pousa nas palavras.
Não as digas - um nome basta para dividir o coração.
Se me esqueceste entre um livro e outro, finge que não sei:
despede-te de mim como uma lâmpada antiga,
deixa que a tua sombra seja a minha única paisagem

O meu comentário?
Tenho o coração dividido.
Fui "esquecida" entre um livro e outro; já o sei, mas não vou deixar que a sombra desse alguém seja a minha "única paisagem".
Estou conformada, mas não convencida e por isso, vou partir para outras paisagens.

1 comentário:

Carmem L Vilanova disse...

Assim se fala, querida amiga!
Minha avó sempre me dizia que "quando Deus cerra uma porta, abre uma janela"... assim que as oportunidades nunca estao perdidas para nós, e sempre há uma nova oportunidade de fazer as coisas de forma diferente, outra e outra vez, e conhecer nova gente, e fazer novos amigos, e conhecer novas pessoas que irao fazer com que nosso coraçao bata mais rápido e mais forte... a vida é maravilhosa, amiga, por um motivo tao simples, o de que há sempre um dia após o outro, mas nunca igual, e neste novo dia podemos realizar tudo aquilo que nao realizamos até entao, da forma como gostariamos de realizar, e tentar e errar, e tentar outra vez, até acertar...
Um lindo fim de semana para ti, minha querida!
Muitíssimo obrigada pela mensagenzinha de feliz aniversário para Lucas... aproveitando a semana de férias que terá da escola, ele irá responder-te pessoalmente, mas eu, como mamae babada já te agradeço antecipado, pelo carinho... :o)
Muitos beijos, flores e muitos sorrisos para ti, minha amiga!