quarta-feira, fevereiro 01, 2006

SABER AMAR

Encontrei este poema da Florbela Espanca, num livro. Infelizmente, não sei o nome!

...
Odeio o teu doce sorriso,
odeio o teu lindo olhar
E ainda mais a minh'alma
Por tanto e tanto te amar

O meu comentário?
Não te vou odiar; apenas lamento não ter (talvez quem sabe, seja essa a razão) sabido te amar!
Ou tu achado que o teu amor não era suficiente!
Mas será que o amor se mede?

2 comentários:

Carmem L Vilanova disse...

Nao, minha linda! Amor nao se mede... sente-se apenas... e muito! É algo que inunda o corpo, a alma, o coraçao, a cabeça... tudo, enfim! Nao há medida para saber o quanto senti-lo... deve-se antes, senti-lo apenas e deixar que nos inunde o ser, se vale a pena! :)
Muitos beijos, minha querida!
A gripe está a atacar-me outra vez... ainda nao estou completamente recuperada... a cabeça me dói... bastante!

zezinho disse...

O amor sente-se. É "imedível"