quarta-feira, março 22, 2006

FELICIDADE E LÁGRIMAS

Como posso eu esquecer-te, amor,
se tu és afinal a minha infância?
de João de Melo, Gente Feliz com Lágrimas

O meu comentário?

Se cresceram um para o outro, têm que viver um para o outro.
E se as lágrimas surgirem, que ninguém cometa o erro de pensar que é sinal de fraqueza!
As lágrimas encerram todos os sentimentos, desabafam todas as sensações e alertam todos os sentidos!
Nunca poderão ser esquecidas!

Sem comentários: