quinta-feira, março 09, 2006

TROCAR OLHAR

Não trocava o teu olhar e a tua simplicidade
pelo sol, a lua ou as estrelas.
Em ti, existe amor
na ponta dos lábios.
O dia e a noite em permutas constantes
cansaram o calendário.
E, em mim o sol não mais despertou
Deserto de Eco - António Marques Leal

O meu comentário?
Também eu não queria trocar o teu olhar, mas o teu olhar não é verdadeiro e eu não quero ouvir mais mentiras.
O amor que ofereces é mentira e a simplicidade da minha vida transformou-se num inferno, em que a lua, o sol e as estrelas desapareceram.
Como eu sei que não posso viver sem a luz, sem o sol e sem as estrelas, é de ti e das tuas mentiras que prescindo.

1 comentário:

Carmem L Vilanova disse...

Amiga, adorei o que dizes: "Como eu sei que não posso viver sem a luz, sem o sol e sem as estrelas, é de ti e das tuas mentiras que prescindo"... Nao necessitas de mentiras, sofrimentos, dores, sombras, para viver... ninguém necessita disso, mas sim, acredito que necessites olhar bem dentro dos olhos... lá nao há como se oculte a mentira... lá toda mentira fica exposta... lá se vê a própria alma, o seu espelho... basta que saibamos olhar e identificar o que o olhar quer nos dizer... ali nao há mentiras, a nao ser as que nós mesmas inventamos para disfarçar aquilo que vemos e nao desejamos...
Um beijo grande para ti, minha linda!