terça-feira, julho 11, 2006

NUNCA O NOME

Antes de um lugar há o seu nome. E ainda a viagem
até ele, que é outro lugar
mais descontínuo.......
De Maria do Rosário Pedreira - A Casa e o Cheiro dos Livros
O meu comentário?
É nessa viagem que, por vezes nos perdemos.
As ilusões caem por terra - desfazem-se em pó, ficam em cinzas, levadas pelo vento.
Mas, nunca o nome, nunca a nossa identidade, nunca quem somos e o que queremos ser.
Quase me esqueci disso e a ferida custou a fechar.........

5 comentários:

As cores da vida disse...

hmm...

Um beijito, Marta :-)

..junto num PEDAÇO só o TEU coração.. disse...

por vezes no espaçoe nele que nos perdemos,e que nos encontramos anós próprios..um bjinho.

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

E acreditas que o nosso nome influencie a nossa maneira de ser?

mitro disse...

O nome é importante!
Estou convencido até, que o nosso nome é um factor condicionante do que somos!
(mas é só um pensamento!)

Silêncios disse...

mesmo qd não nos esquecemos disso, há feridas que custam a fechar...mas, fecham, tranquliza-te...eu sei que fecham...