segunda-feira, fevereiro 12, 2007

ETERNO


Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno
Cecília Meireles
O meu comentário?
Ninguém é eterno........
Ou é?....
Claro que sim...
Estamos sempre em movimento...
A inovar, a reconstruir, a refazer...
Ninguém vive sem dúvidas,
ninguém vive sem amor.......
Haverá sempre alguém que sonha como nós sonhamos..
Que viva o amor como nós vivemos,
que sofra como nós sofremos.....
Ah, sim, somos ETERNOS..................
Porque demos um sentido à vida.........

3 comentários:

DE PROPOSITO disse...

Ninguém é eterno. E o sentido que damos à vida é apenas aparente. É que nos fazemos parte da vida. Somos o combustível que alimenta a continuidade.
Beijinhos.
Manuel

* White Roses Princess* disse...

lindo poema...profundo..ja esta a ver k gxtas mt dessa poetisa ;)********************

Bel disse...

Achei lindo o poema, achei lindo a reflexão.
beijos e bom fim de semana