domingo, março 11, 2007

SOLIDÃO


De António Patrício
De que me rio eu?... Eu rio horas e horas
só para me esquecer, para me não sentir.
Eu rio a olhar o mar, as noites e as auroras;
passo a vida febril inquietantemente a rir.
Eu rio porque tenho medo, um terror vago
de me sentir a sós e de me interrogar;
rio pra não ouvir a voz do mar pressagio
nem a das coisas mudas a chorar.


O meu comentário??

Solidão - medo de estar só....

Terror - morrer sem que ninguém saiba.........

Chorar - por não encontrar uma saída.........

Desespero - por não saber o que aqui se faz...............

Há tanta coisa que aqui se pode fazer -

até mesmo fazer da solidão um aliado......

Basta apenas abrir o coração..........

3 comentários:

Thunder disse...

«Eu rio horas e horas
só para me esquecer, para me não sentir.»

Quantas vezes eu faço isto para esconder o que sinto!!!

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Como sei o que é rir e rir apenas para esconder o que vai dentro de mim, para enganar-me a mim mesmo, por vezes, sabes?, até consigo, por instantes tudo parece mais belo e os problemas se vão, mas logo tudo volta, sei bem o que é.
Adoro-te amiga.
Desejos de bom fim de semana e uma semana cheia de luz em teu coração.
Bjokas mil e xi - corações.

Alexandre disse...

Geralmente quando rimos muito é porque alguma coisa vai... mal! O riso por vezes serve para esconder outras coisas, quantas tristezas... comigo acontece rir ou fingir que rio quando não estou à vontade com determinadas pessoas ou situações...