quinta-feira, junho 14, 2007

CHAMA


E assim quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure

Vinícius de Morais – Soneto de Fidelidade (excerto)
O meu comentário???
Enquanto se vive, tudo é imortal, infinito...
o tempo não entra na equação...
É viver intensamente....loucamente...levemente....
Escrever páginas e reavivar...quando acaba....
Transformar em preciosidades, raridades...
Sentir sempre o calor,
deixar que a chama sempre se acenda...
Não é solidão...nem tristeza...
Simplesmente viveu-se..........

5 comentários:

Maria Clarinda disse...

Como eu concordo contigo...
Foi bom visitar o teu blog.

A. Jorge disse...

Comentário muito feliz!

Abraço

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

sonhadora disse...

Bom fim de semana.
Beijinhos embrulhados em abraços

o alquimista disse...

Nasceu a luz sobre as cidades, agita-se a ilha no encontro com o dia, acorda a emoção, a suave brisa, amanhece o sonho que a vontade guia. A lonjura é a distância da viagem, a idade não cobre os rochedos, passam ventos de encantamento descobrindo mil e um segredos...

Bom fim de semana


Doce e terno beijo

DE-PROPOSITO disse...

Simplesmente viveu-se...
........
É isso que acontece. Porque a felicidade plena, creio que ninguém alcança. A própria satisfação, torna-nos insatisfeitos.
Fica bem.
Um beijinho para ti.
Manuel