domingo, junho 24, 2007

FRIO

Fumo
Longe de ti são ermos os caminhos,
Longe de ti não há luar nem rosas;
Longe de ti há noites silenciosas,
Há dias sem calor, beirais sem ninhos!
Florbela Espanca
O meu comentário???
Há paixão...
Há amor....
Perdidos na brisa e no tempo....
Amar assim e sentir-se tão longe de quem se ama....
Perder o interesse pelas coisas mais simples
..........como o luar e as rosas....................
Amar = sofrer....e estar sempre com frio....

4 comentários:

Maria Clarinda disse...

"...Amar = sofrer....e estar sempre com frio...."
Sim quando se está longe o Amor funciona assim...mas é tão bom o momento do reencontro!
Adorei.
Jinhos mil

o alquimista disse...

O amor às vezes é como um diamante, terá que ser lapidado...


O beijo da bruma com a água, é dança de dispersos sonhos, perdidos no silêncio desta baía, por longos e agrestes caminhos. Sentei-me! No peito ausência, a luz não tem hora, a paixão solta de amarras, que teima em não ir embora. Gira a vida em sua roda, invisível, celebro os dons da terra com a aurora...

Bom domingo


Doce beijo

Rosa Maria disse...

Não, não se pode perder o interesse pelas coisas mais simples... como o luar e as rosas...
Se isso acontecer... o frio será eterno...não vamos deixar que isso aconteça...Vamos??

Alexandre disse...

Uma das quadras mais bonitas de Florbela Espanca. Longe de ti é como se o Sol não nascesse...

Beijinhos!!!