sábado, novembro 17, 2007

O ECO DO MEDO

Não sintas o medo.
Fecha-o no escuro,
tira-lhe os olhos e pisa-o,
como se fosse uma cobra venenosa.
É preciso ter coragem!
Mata o medo!
Não vivas o medo!
António Marques Leal - Deserto de ecos
O meu comentário???
O eco devolve esse sentimento...
Essa escuridão, essas horas perdidas...
Para quê ter medo?
Porquê?
Mas quem não o sentiu?
Uma prova de fogo.......
......em que nos conhecemos
ou desistimos de o fazer....
Mergulhar no medo
e vencê-lo no seu próprio jogo.....

4 comentários:

Pekenina disse...

Somos mais fortes do que julgamos ser. E quando provamos ser mais fortes que o medo a sensação de vitória é verdadeiramente compensadora. Luta sempre Marta, sem MEDO =)
Beijo,
Pekenina*

Jasmim disse...

Pois é... quem não tem medo?
eu tenho, muitas vezes...
Até breve MArta e obrigada pelo apoio dado ao longo destes meses de convívio virtual.
Um bj
"A vida é o que acontece enquanto estamos pensando em outra coisa." - Oscar Wilde

Alvaro Gonçalves disse...

Boa tarde meu anjo,

Mais uma vez aqui passo e sinto esas belas palavras com que sempre nos brindas, cheias de sentimentos.
Obrigado por partilhares tanto connosco.
Beijos em teu coração.

carla granja disse...

quando se grita ao vento ao eco tem k se gritar palabvras bonitas paar ouvir as mesmas palavras bonitas é o eco do amor :)
bjo
te espero e uma boa semana