domingo, fevereiro 15, 2009

LUZ DA MANHÃ

Manhã




De manhã há um sorriso


que se abre na tua boca


como uma rosa orvalhada.




Acolho-me à sua luz


como um corpo cansado


à brancura do linho.




Faz dele a morada


onde eu viva


para sempre




António José Queirós (Livro "Os dias do Amor")






O meu comentário???




O meu sorriso...




Dou-to sempre....




Não sei o que nele transparece...




Sinto como se tudo em mim despertasse....




Com a luz da manhã eu brinco....




Deixo que se espalhe no teu corpo...




Abro os braços....




Sinto-me novamente uma adolescente...




Com a tranquilidade da idade....




4 comentários:

Rolando disse...

Li ontem uma frase num blog que, sinceramente, achei fantástica.

"A vida é uma cereja.
A morte um caroço.
O amor uma cerejeira"

Se esquecermos o sorriso natural ao lermos estas três linhas, o que fica... bem, o que fica é a mais profunda das verdade...

Fica bem.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Espero que o prémio de ouro que te ofereço no meu blog te deixará um sorriso no teu rosto...

Viens le chercher chez moi si tu veux...

Bisous verts

BC disse...

Tenhamos a idade que tivermos é a nossa idade real, podemos sempre sentirmo-nos eternas/os adolescentes, eu pessoalmente sinto
que a idade não passa por mim, não negando nunca a minha real idade com toda a honra nem preconceitos., que nós teremos que aceitar com toda a naturalidade.

Quando a ruga aparecer, que apareça, é minha,chegou a altura, tudo faz parte de um ciclo, ou dos diversos ciclos da nossa existência.
Beijo
Isabel

BC disse...

Marta tens um desafio , caso queiras no meu blogue
Beijo
Isabel