sexta-feira, fevereiro 27, 2009

REENCONTRO

Areia suavemente ondulada



Como comparar teu amor com as marés da foz do rio,



ou um coração feminino com as águas do mar?



Na ausência de ti, melhor esperar o prometido reencontro



nesta saudade de ti, entendo por fim



o quão pequeno é o oceano






Bai Juyi - China (Livro "Os dias do Amor")






O meu comentário???









Um oceano, num leque de sentimentos...



Num reencontro desejado...




A maré, a fiel testemunha....



A guardiã dos segredos...



Dessa saudade....



Expressa no corpo...



Que facilmente a esquece.....






5 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUIERIDA MARTA, TUDO LINDO NO TEU REINO... DESEJO-TE UM FELIZ FIM DE SEMANA...
BEIJINHOS DE CARINHO E AMIZADE,
FERNANDINHA

Gilbamar disse...

A saudade é tristeza que o tempo se encarrega de cicatrizar. Embora esteja lá no íntimo como algo de que ninguém pode se livrar já não causará a mesma intensidade.

Fraterno abraço de Gilbamar.

pin gente disse...

o amor parece-nos (e é) sempre maior que tudo... a ausência a pior das desgraças.


abraço-te doce e lentamente, amiga

Je Vois la Vie en Vert disse...

O reencontro traz sempre o passado. Se este último for triste, o melhor é colocar uma pedra nele ou aprender com ele e se for feliz então, é reevê-lo como um bonito filme para reviver felicidade !

Beijinhos verdinhos

BC disse...

Pois e o mar sempre na ordem do dia (ou quase sempre).
Se quiseres tenho lá outro também de mar desta vez de um dos meus irmãos, quando quiseres vai lá para ver se gostas.
Beijinhos
Isabel