terça-feira, novembro 24, 2009

LACRADA - BLOGAGEM COLECTIVA


Pensei que seria fácil.

Fácil escrever uma história de amor.

Mas assustei-me

com o silêncio repentino da noite.

Nem Vento, nem Chuva.

Nem os teus passos.


Não vou fazer a eterna pergunta.

"Onde estás?"

Já sei a resposta, mas dizer alto

que estou novamente sozinha,

não consigo.


Não agora.

Quando o silêncio ainda me pesa.

Um dia revelarei o que esta noite

me devolveu.


Peço apenas que chova.

E que a noite me perdoe

se insisto em falar.

Um monólogo longo

sobre o amor

que ainda reside no coração.


Talvez daqui nunca saia.

Nunca seja esquecido.

Eu nunca o queira esquecer.

Porque, mesmo que volte a amar,

sei que tudo será diferente.


Serei mais racional,

não me entregarei tão completa.


Não sei.

Sinto-me cansada.

De ouvir as queixas do mundo,

que são também as minhas queixas.


E, a janela,
essa janela que se abria

para um outro mundo,

esse mundo de doce ilusão,

está lacrada no silêncio desta noite.


Poema de minha autoria, protegido pelo IGAC - Cópias proibidas


A resposta do "Com Amor" ao desafio proposto pelo blog "Néctar de Flor" .


Nota:

Após este post,

o "Com Amor" continuará com a selecção de poemas (autores conhecidos ou não) com o meu comentário. Obrigada

10 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

O amor é sentido dentro de nós, seja acompanhado ou não, mas tem que ser vivo. E o seu amor, Marta, é vivo e ainda pulsa.

Parabéns, ficou lindo demais!

Boa sorte, menina linda e querida.

Rebeca


-

Tatiana disse...

Uma participação muito comovente e emocionante!
Uma das mais belas que li!

Um beijo com meu carinho e admiração

Mari Amorim disse...

Marta
adorei sua participação,acho que quando contamos o amor,tudo fica mais leve e mais colorido!
Boas energias
Mari

Fragmentos Betty Martins disse...

.___________querida Marta





sim!


sobre o amor escreves.e fazes sentir


_______que tu tão hábil.e.inteligentemente transformas


___________em poesia.pura





parabéns minha amiga


...







__________///







beijO____ternO

Sandra disse...

Cada um de nós traz a sua história, conto de amor, pelo qual um dia foi vivido ou vivenciado.
Não é fácil retomar alguns desses momentos. Mas temos que ter a coragem e falar desse amor.
Este momento, foi nos proporcionado pelo blog da rebeca, onde cada um tinha a sua liberdade de escolha e publiocar o seu conto.
Fiquei muito feliz em estar participando com o blog uma interação de amigos.
Aqui todos falam do amor, comentam e compartilham.
venha e participe:http://sandrarandrade7.blogspot.com

com muito carinho seras bem recebida, lá.
Sandra

MCampos disse...

Gostei imenso deste seu poema. É difícil escrever uma história de amor, quando o "eu" é presente. A Marta fez um poema onde passa o sentir de uma história feita agora de silêncios. Gostei muito, porque me revi nela. Essa é também a beleza da poesia.

(Estive ausente, mas foi um prazer voltar ao seu blogue.)

Um abraço.

Layara disse...

no silencio da noite as perguntas gritam em nós.
Como se a Noite pudesse nos responder as incertezas dos sentimentos...

Lindo!

beijos de Luz!

Claudia Bins (Cacau) disse...

Lindo poema, parabéns! Aliás, lindo seu blog... vou voltar aqui muitas vezes!

Abraço,

Cacau

Sandra disse...

Vim agradecer a sua visita no blog uma Interação de Amigos.
Fiquei muito feliz com a sua presença;
Sempre é bom compartilhar momentos como estes. Eles fazem parte de muitas mulheres brasileiras, e do mundo todo.
Sandra

carlos disse...

Marta, o amor é a solidariedade desinteressada...Beijos Carlos.