sexta-feira, outubro 15, 2010

TAL COMO É

Não me deixem tranquilo
não me guardem sossego
eu quero a ânsia da onda
o eterno rebentar da espuma

As horas são-me escassas:
dai-me o tempo
ainda que não o mereça
que eu quero
ter outra vez
idades que nunca tive
para ser sempre
eu e a vida
nesta dança desencontrada
como se de corpos
tivéssemos trocado
para morrer vivendo

de Mia Couto

O meu comentário???
Mas o que é viver e morrer??
Viver é seguir o ritmo da onda...
Sentir o ritmo, dançar ao ar livre...
Rir com as horas...
Nunca serão escassas...
Podem ser doridas e pesadas.
Podem ser um presente,
um bombom,
quando tranquilas...
Isso, sim,
é saber viver a beleza
do bater das ondas...
A vida
e aceitar o fim tal como ele é...



4 comentários:

Hanukká disse...

Olá, passei pra desejar um abençoado fim de semana e dar-te um abraço de paz.

Senhor Deus
agradeço pelos vales
por caminhar comigo neles
pela fé que me dás
pelo amor, e pela graça
Senhor Tu sabes...
mas eu sei
que em Ti posso todas as coisas
porque és Deus fiel,
força e vida vem de Ti

JB disse...

Conheci agora o seu espaço e gostei do que li. Mia Couto em tal como é... a vida... aceitá-la, provocá-la, vivê-la, enfeitiça-la...

Beijinhos

★★ GIZA ★★ disse...

OLA
ADOREI SEU BLOG E ESTOU TE SEGUINDO.
TE CONVIDO A ME FAZE RUMA VISITA:
WWW.FLORDELOTUS29.BLOGSPOT.COM
ME SIGA. VOU ADORAR QUE SEJAMOS AMIGAS
BEIJOS

JPD disse...

Belíssimo poema e réplica perefeita.
Acho muito interessante este jogo com os poetas.
Bjs