domingo, novembro 20, 2011

MOMENTO

Nostalgia do Presente



Naquele preciso momento o homem disse:
«O que eu daria pela felicidade
de estar ao teu lado na Islândia
sob o grande dia imóvel
e de repartir o agora
como se reparte a música
ou o sabor de um fruto.»
Naquele preciso momento
o homem estava junto dela na Islândia.


Jorge Luis Borges, in "A Cifra"
Tradução de Fernando Pinto do Amaral
 

5 comentários:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Tinha razão o poeta.

Quando é impossível
estar com quem se ama,
o pensamento voa
em sua direção
e a encontra
em seu mais perfeito
desejo.

Que a luz da vida
esteja sempre em teu olhar.

Paixão Lima disse...

Há momentos felizes e há os outros...
Dos primeiros já me esqueci...
Os outros são os meus companheiros de «route». Entre eles, a Nostalgia é a minha companheira mais fiel.
Nunca sorri nem ri, mas é atraente com os seus grandes olhos tristes.
Para onde vou a Nostalgia acompanha-me. Dá-me a mão, afaga o meu rosto e, para me tranquilizar, poisa a mão na minha cabeça.
Como se fora uma mãe, uma amiga ou uma amante...
Certo dia, resolvemos viajar. Nas asas do sonho, fomos transportados para uma praia tropical deserta.
Foi então que Nostalgia se desnudou e expôs ao sol e aos meus olhos extasiados o seu corpo harmonioso e belo.
Notando a minha surpresa, murmura ternamente:
- Para saberes que na Nostalgia há beleza e poesia...
Como um passarinho que ensaia o seu primeiro voo, salto alegremente pelo areal batendo palmas a Nostalgia.
(Escrevo algures da Polinésia...com a Nostalgia ao lado...)

DE-PROPOSITO disse...

pela felicidade
---------
A felicidade somos nós que a fazemos. Há 'infelizes' que acreditam que são felizes.
---------
Felicidades
Manuel

Daniel Costa disse...

Marta

Um poema de Jorge Luis Borges, para mim, é sensacional, como é o presente.
A música também mostra muito a tua sensibilidade.
Beijos

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

A vida é feita de momentos assim como de momentos felizes é feita a felicidade; o presente, o aqui e o agora é o que importa; nem sempre o presente é feito de momentos bons, mas é o que temos e por isso há que vivê-lo; o passado já se foi e o amanhã não sabemos se chegará; se chegar, será um novo presente que a vida nos dará e assim como fazemos com um belo presente, deverá ser recebido com o melhor sorriso que pudermos colocar em nosso rosto. Um beijinho e parabéns pelo belo poema
Emília