terça-feira, janeiro 17, 2012

DESGRAÇA

Este é um diário de desgraça.

Até as palavras estão trajadas de negro.

E, à minha passagem, encolhem-se.

Como se tivessem medo de mim.

Talvez porque hoje,

os meus lábios não se abrem num sorriso.

Não confio no meu sorriso.

Sinto-o trémulo, vazio…

Perde-se a lucidez da alma.

Vai-se o brilho do olhar.

O próprio corpo fica desastrado.

Porque hoje é um dia desgraçado,

e parece que não tem fim…

POEMA DE MINHA AUTORIA


Video do Youtube

NOTA: A partir desta data, O "Com Amor" terá poemas da minha autoria, subordinados a um tema.
Todos estão convidados a participar, seja com texto/poema de vossa autoria seja com um video como mote para o próximo tema.
O tema da próxima semana será "dor".

4 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Há que tentar dar a volta aos dias desgraçados e pintar o negro de branco, abrindo os lábios num sorriso, onde a lucidez da alma se reflicta no brilho do olhar...

Evanir disse...

Sempre sinto vontade de dizer o quanto é importante contar
com minhas lindas amizades. Hoje você já faz parte da minha vida,
agradeço a Deus por ter encontrado e
descoberto com todos a verdadeira amizade.
O modo que todos amigos e (as)chegaram
em minha vida foi
num momento em que mais precisava.
Foi então que senti em cada um uma irmã e um irmão
me sinto forte com o carinho de cada um de vocês.
Deus abençoe você sempre.
Uma linda tarde beijos.
Com carinho..Evanir..

Daniel Costa disse...

MARTA

Há dias que não se pode sair à rua. É esta a imagem da leitura do poema: uma das possíveis formas de imaginação.
Beijos

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Mas por mais
que as vezes
não acreditemos,
esta dor passa,
pois não fomos feitos
para o sofrimento.


Que a chama da alegria
esteja sempre acesa em ti.